Pular para o conteúdo principal

Projeto Walterama



O projeto Walterama do qual Rodrigo Eisinger, Fernando
Xavier e Paulo Gazela fazem parte, contou com participações
especiais dos gaitistas Melk Rocha e o Geison (tocando
gaita Baixo e Polifonias).

O Walterama teve início em 2008 quando um grupo de músicos viu a
necessidade de homenagear um dos gaitistas mais revolucionários do blues,
o americano Little Walter. Contudo, a idéia de montar um simples tributo
não agradou e os músicos resolveram ir além. Assim, seis músicos formaram
o projeto Walterama, que se baseou em musicas de Walter para produzir
composições inéditas, que mostram o potencial da gaita em ambientes
musicais ainda pouco explorados pelo instrumento, como o uso de um naipe inédito de gaitas que mostra que três diferentes abordagens para o instrumento promovem uma sonoridade única. O projeto tem como objetivo divulgar a
obra do gaitista americano e também usar de sua "ideologia" para ir
além. Dirigido por Fernando Xavier, produzido e composto por Bruno Buzzo, o projeto Walterama é formado por Bruno no baixo, Igor Brasil na guitarra, Raphael Gonçalves na bateria. Rodrigo Eisinger sopra a gaita cromática, Paulo Gazela se concentra na diatônica com trocas de tonalidades e Fernando Xavier com uma única gaita diatônica Bends Croma em C (dó) tocada com o uso da técnica de Howard Levy.

Acessem a página:
www.myspace.com/projetowalterama
Fonte: Rodrigo Eisinger

Comentários

Unknown disse…
Cd muito massa!
Comprei a uma caralhada de tempo
conheci através das vídeo-aulas do Fernando Xavier.

Postagens mais visitadas deste blog

MÉTODO PARA GAITA DIATÔNICA - LEANDRO FERRARI - GAITA FOLK, POP & ROCK - VOLUME 1

R$ 49,00 PIX CNPJ:  21.081.155.0001/70 Método digitalizado + audio Contato Whatsapp: Leandro Ferrari +55 73 998707338 +44 7376934825 1a Edição  ( EQUIPE MIDIDÁTICA CONSULTORIA LTDA CHEESEBREAD STUDIOS) Título: MÉTODO PARA HARMÔNICA DIATÔNICA - LEANDRO FERRARI - GAITA FOLK, POP & ROCK - VOLUME 1 Autor: Leandro Ferrari Original de Belo Horizonte/MG/Brasil Revisão: Fernanda Shairon Ilustração: Marcelo Braga (EQUIPE MIDIDÁTICA CONSULTORIA LTDA & CHEESEBREAD STUDIOS) Diagramação: Yuri Martuccelli (EQUIPE MIDIDÁTICA CONSULTORIA LTDA & CHEESEBREAD STUDIOS) Direção Geral: José Renato Caldeira de Souza (EQUIPE MIDIDÁTICA CONSULTORIA LTDA & CHEESEBREAD STUDIOS) Foto: Karlis Smits Design Logo: Marcão Freak Formato:  DIGITALIZADO Num. págs. 126 páginas Fotos: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.10150938373933331.436116.827753330&type=1&l=5b63f7b595 Conteúdo:  O método é dividido em 100 aulas práticas e teóricas e acompanha
Spotify:  https://open.spotify.com/artist/5iTI2v1yC3rToB3xWHYw7a?si=y4MZPMZvTHetHrXhtIX1-g

Gaita e Efeitos

A utilização de pedais, filtros e truques de estúdio na gaita vêm de muito tempo. Tudo começou com Little Walter; preocupado em não perder espaço para as guitarras que haviam sido eletrificadas após a segunda guerra mundial ele adotou um procedimento simples, ligou um pequeno microfone em um amplificador e mudou de vez a história da gaita. Além de usar este método para obter mais volume ele também explorou novos timbres e efeitos até então inéditos. Segundo o pesquisador Madison Deniro ele foi o primeiro músico a utilizar, propositadamente, uma distorção eletrônica. Você pode notar então que a história da guitarra elétrica se cruza com a história da gaita elétrica. Mas por alguns motivos, dentre eles o conservadorismo dos músicos e do público de blues (diga-se de passagem, que tem todo meu respeito e meu entendimento, pois é necessário exaltar e manter as raízes e a história, também) a gaita não acompanhou o desenvolvimento da guitarra. Nomes como Jimi Hendrix, Jeff Back, Jr. Tostoi