Pular para o conteúdo principal

Música Folk: tribal, artística e popular


A música “folk” (palavra que se originou no século 19 como um termo para o folclore musical) tem sido definida de várias maneiras: como música transmitida de boca em boca, a música das classes mais baixas, a música com o compositor não conhecido.
Ela foi contrastada com estilos comerciais e clássicos. Desde meados do século 20, o termo tem sido também utilizado para descrever um tipo de música popular que é baseada na música tradicional. Subgêneros incluem folk rock, folk elétrico, folk metal e música folk progressiva. O surgimento do termo "folk" coincidiu com uma explosão de sentimento nacional em toda a Europa, que foi particularmente forte na periferia, onde a identidade nacional foi mais reclamada. O termo Inglês "folklore", para descrever a música e danças tradicionais, entrou no vocabulário de muitos países da Europa continental, cada qual com sua música folk. A música popular pode ser vista como parte de um esquema que inclui quatro tipos musicais: 'primitivo' ou 'tribos'; 'elite' ou 'arte', 'folk' e 'popular’. Música celta, por exemplo, é um termo usado por artistas, gravadoras, lojas de música e revistas de música para descrever um grupo amplo de gêneros musicais, que evoluíram a partir das tradições musicais populares dos povos celtas da Europa Ocidental. Estas tradições incluem Música folclórica da Irlanda, da Escócia, da Ilha de Man, da Cornualha, do País de Gales, Música Bretão e Música da Galicia. Na proliferação de gêneros musicais populares, algumas músicas foram classificadas como "world music" e "música roots". Após a Segunda Guerra o “folk revival” na América e na Grã-Bretanha trouxe um novo significado à palavra. Folk era visto como um estilo musical, a antítese da ética comercial "popular" ou "pop" musical. A popularidade do "folk contemporâneo" causou o aparecimento da categoria "Folk" no Grammy Awards de 1959. Em 1970 o termo foi trocado por "Melhor Gravação Étnica, ou Melhor Gravação Tradicional (incluindo blues tradicional)", e em 1987 houve uma distinção entre "Best Traditional Folk Recording" e "Best Contemporary Folk Recording".
O termo "folk", no início do século 21, poderia abranger artistas como Donovan, Bob Dylan, e muito mais. Muitas das bandas de acid rock de San Francisco começaram tocando folk e blues acústico. Dylan utilizou instrumentos elétricos e ajudou a inaugurar os gêneros folk rock e country rock, em especial por seu álbum “John Wesley Harding” e seu apoio para a música do The Band. No Reino Unido, o revival folk promoveu jovens artistas como Martin Carthy e Roy Bailey e uma geração de cantores e compositores como Bert Jansch, Ralph McTell, Donovan e Roy Harper. Bob Dylan, Paul Simon e Tom Paxton visitaram a Grã-Bretanha por algum tempo no início dos anos 1960, os dois primeiros, principalmente, fazendo uso posterior do material tradicional Inglês que ouviram.
Ouça e veja Bob Dylan aqui:
http://www.youtube.com/watch?v=IMIlP4zB0EM

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MÉTODO PARA GAITA DIATÔNICA - LEANDRO FERRARI - GAITA FOLK, POP & ROCK - VOLUME 1

R$ 49,00 PIX CNPJ:  21.081.155.0001/70 Método digitalizado + audio Contato Whatsapp: Leandro Ferrari +55 73 998707338 +44 7376934825 1a Edição  ( EQUIPE MIDIDÁTICA CONSULTORIA LTDA CHEESEBREAD STUDIOS) Título: MÉTODO PARA HARMÔNICA DIATÔNICA - LEANDRO FERRARI - GAITA FOLK, POP & ROCK - VOLUME 1 Autor: Leandro Ferrari Original de Belo Horizonte/MG/Brasil Revisão: Fernanda Shairon Ilustração: Marcelo Braga (EQUIPE MIDIDÁTICA CONSULTORIA LTDA & CHEESEBREAD STUDIOS) Diagramação: Yuri Martuccelli (EQUIPE MIDIDÁTICA CONSULTORIA LTDA & CHEESEBREAD STUDIOS) Direção Geral: José Renato Caldeira de Souza (EQUIPE MIDIDÁTICA CONSULTORIA LTDA & CHEESEBREAD STUDIOS) Foto: Karlis Smits Design Logo: Marcão Freak Formato:  DIGITALIZADO Num. págs. 126 páginas Fotos: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.10150938373933331.436116.827753330&type=1&l=5b63f7b595 Conteúdo:  O método é dividido em 100 aulas práticas e teóricas e acompanha
Spotify:  https://open.spotify.com/artist/5iTI2v1yC3rToB3xWHYw7a?si=y4MZPMZvTHetHrXhtIX1-g

Gaita e Efeitos

A utilização de pedais, filtros e truques de estúdio na gaita vêm de muito tempo. Tudo começou com Little Walter; preocupado em não perder espaço para as guitarras que haviam sido eletrificadas após a segunda guerra mundial ele adotou um procedimento simples, ligou um pequeno microfone em um amplificador e mudou de vez a história da gaita. Além de usar este método para obter mais volume ele também explorou novos timbres e efeitos até então inéditos. Segundo o pesquisador Madison Deniro ele foi o primeiro músico a utilizar, propositadamente, uma distorção eletrônica. Você pode notar então que a história da guitarra elétrica se cruza com a história da gaita elétrica. Mas por alguns motivos, dentre eles o conservadorismo dos músicos e do público de blues (diga-se de passagem, que tem todo meu respeito e meu entendimento, pois é necessário exaltar e manter as raízes e a história, também) a gaita não acompanhou o desenvolvimento da guitarra. Nomes como Jimi Hendrix, Jeff Back, Jr. Tostoi