Pular para o conteúdo principal

Parabéns pela reportagem Estado de Minas, fiquei emocionado!



http://www.divirta-se.uai.com.br/html/sessao_19/2011/01/20/ficha_musica/id_sessao=19&id_noticia=33678/ficha_musica.shtml

Bandas cover de Belo Horizonte partem para profissionalização...
Montar uma banda que homenageia outro artista exige dedicação, dinheiro e muito estudo. Grupos de BH deixam amadorismo de lado e se dedicam a conquistar fãs na capital e em outros estados.

‎"...ficar ensaiando não seria viável. Quando há algo novo para tocar, ensaiamos na própria passagem de som, pouco antes do show”. Eles se apresentam quase semanalmente em bares da capital mineira..." ;)

Ainda bem que o Nação Zumbi escolheu o caminho mais difícil!

Erasmo Carlos música Cover (Homenagem Covers RS)
http://www.youtube.com/watch?v=1dtHTDnkJHA


Aliás cover é uma coisa, releitura é outra!

Comentários

shikida disse…
eu lembro da banda de um amigo meu que tocava mundos de covers. Os caras tocavam em tudo quanto é canto e até começou a dar algum dinheiro.

um belo dia, os caras resolveram fazer um cd inteiro só de músicas autorais. A impressão que eu tive foi que foi um desastre. É muito difícil tocar para um público que não sabe o que vc vai tocar.

é uma pena, pq eu acho que no fundo, só reflete um certo amadorismo... da platéia :-). A gente passa uma vida inteira morando num lugar onde sempre se tocam as mesmas e poucas bandas, sempre com as mesmas propostas.

E aparentemente, porque talvez elas tenham cansado de dar murro em ponta de faca.

Mas eu tenho fé que um dia as pessoas vão ser mais exigentes musicalmente falando. Só não sei que dia vai ser.
Leandro Ferrari disse…
Concordo. Mas em relação aos seus amigos talvez o sucesso viesse como veio para vários outros artistas, através de novos CDs e pela insistência naquilo que você acredita. Desistir no primeiro obstáculo é uma característica dos seres humanos, falo isso pois sou professor de musica e vivo isso diariamente. Obrigado pelo comentário, seja sempre bem-vindo!

Postagens mais visitadas deste blog

MÉTODO GRATUITO PARA GAITA DIATÔNICA - LEANDRO FERRARI - GAITA FOLK, POP & ROCK - VOLUME 1

ClICK AQUI PARA DOWNLOAD GRÁTIS  CLICK AQUI PARA DOAÇÕES   AULAS DE GAITA ONLINE: www.leandroferrari.com 2a Edição  ( EQUIPE MIDIDÁTICA CONSULTORIA LTDA CHEESEBREAD STUDIOS) Título: MÉTODO PARA HARMÔNICA DIATÔNICA - LEANDRO FERRARI - GAITA FOLK, POP & ROCK - VOLUME 1 Autor: Leandro Ferrari Original de Belo Horizonte/MG/Brasil Revisão: Fernanda Shairon Ilustração: Marcelo Braga (EQUIPE MIDIDÁTICA CONSULTORIA LTDA & CHEESEBREAD STUDIOS) Diagramação: Yuri Martuccelli (EQUIPE MIDIDÁTICA CONSULTORIA LTDA & CHEESEBREAD STUDIOS) Direção Geral: José Renato Caldeira de Souza (EQUIPE MIDIDÁTICA CONSULTORIA LTDA & CHEESEBREAD STUDIOS) Foto: Karlis Smits Design Logo: Marcão Freak Formato:  DIGITALIZADO Num. págs. 126 páginas Fotos: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.10150938373933331.436116.827753330&type=1&l=5b63f7b595 Conteúdo:  O método é dividido em 100 aulas práticas e teóricas e acompanha arquivos de áudio (b
Spotify:  https://open.spotify.com/artist/5iTI2v1yC3rToB3xWHYw7a?si=y4MZPMZvTHetHrXhtIX1-g

Milk’n Blues: Blues & Pop

"Uma brincadeira que se tornou um vício! É assim que as vocalistas Anne Glober e Aline Mota definem o início da banda Milk´n Blues, em dezembro de 2011. As duas garotas, que são amigas de infância, estavam com enorme vontade de gravar um vídeo de suas músicas “covers”. Para isso, necessitavam do acompanhamento de um bom guitarrista. Foi então que se lembraram de Ricardo Maranhão, o professor violão e vizinho de Anne, imediatamente aceitou o convite. O trio se reuniu, definiu as canções, gravou dois vídeos e postou na internet. Em dois meses, tornou-se sucesso de visualização e comentários positivos do público. Todos os comentários seguindo este tom: “Nossa, versão de muito bom gosto. Muito bom mesmo. Tanto as vozes quanto os instrumentos muito bem colocados. Sensacional! Parabéns!”. Logo em seguida, as meninas e o professor de violão ganharam o reforço da gaitista Indiara Sfair, que acrescentou “magia” ao som dos três. Pois bem, com quatro integrantes o grupo já merecia um no