terça-feira, 18 de maio de 2010

Azymuth: funky, samba, jazz fusion e rock progressivo


Azymuth é um trio brasileiro que tem diversas influências. José Roberto Bertrami, Alex Malheiros e Ivan Conti (carinhosamente apelidado de "Mamão") produzem "fusion" de forte personalidade.
Fundado em 1970 no Rio de Janeiro, o grupo nasceu junto com a cervejaria Canecão. Contratados pela Philips (posteriormente Phonogram) os três gravavam e arranjavam as bases dos sucessos da época, entre eles estavam Raul Seixas, Tim Maia, Erasmo Carlos, MPB-4, Marcos Valle, Erlon Chaves, Sérgio Sampaio, Gonzaguinha e muitos outros. Em 1970 faziam apresentações ao vivo com o grupo "Seleção" onde pretendiam fazer bailes que acabavam com o público sentado, ouvindo e aplaudindo como se fosse um show. Anos depois resolveram gravar um disco independente influenciados por seu amigo Tim Maia, porém quando o LP ficou pronto foi vendido à gravadora “novata” Som Livre, que tratou de colocar a faixa "Linha do Horizonte" na novela "Cuca Legal”. O grupo passou a se chamar Azymuth por sugestão de Paulo Sergio Valle durante as gravações da trilha sonora do filme "O Fabuloso Fittipaldi". Em 1975 gravaram "Melô da Cuíca", música integrante da trilha sonora da novela "Pecado Capital". A fusão de samba e funk rendeu um convite para o grupo participar do Festival de Jazz de Montreux na Suíça (foram os primeiros brasileiros convidados para o evento). Logo depois foram chamados para arranjar uma faixa do disco da Ella Fitzgerald. "Jazz Carnival", na época da Disco Music, invadiu as pistas de dança das discotecas inglesas. Atualmente são cultuados em Londres e DJ's não param de admirar e remixar os hits do grupo.

Fonte: Rafael Negromonte
Sites: www.azymuth.net e www.myspace.com/azymuth

Ouça e veja Azymuth aqui:
http://www.youtube.com/watch?v=sWcBh_2cK5E

Nenhum comentário: