sábado, 7 de agosto de 2010

Pink Floyd: blues e psicodelia


O Pink Floyd evoluiu de uma banda de blues-rock formada em 1964 (que teve vários nomes - Sigma 6, The Meggadeaths, T - Set e The Abdabs, The Screaming Abdabs, The Architectural Abdabs) para uma banda distinta, até difícil de se classificar.

Quando a banda se separou pela primeira vez, os guitarristas Rado "Bob" Klose e Roger Waters, o baterista Nick Mason e o instrumentista de sopro, Rick Wright formaram uma nova banda, chamada "Tea Set". Depois de um pequeno período com o vocalista Chris Dennis, o guitarrista e vocalista Syd Barrett se juntou à banda, com Waters mudando para o baixo. O nome definitivo "Pink Floyd" foi fruto da imaginação de Syd Barrett e nada mais é que a união dos nomes de dois músicos de blues da Georgia (Pink Anderson e Floyd Council).
Ao entrarem no escritório para assinarem o primeiro contrato, um dos executivos com um charuto na boca foi logo perguntando, "Qual de vocês é o Pink?" Mesmo depois de explicado que Pink Floyd se trata apenas do nome da banda, esta pergunta ocasionalmente voltava a ser feita. Mal sabiam alguns que existia um Pink como também um Floyd, apenas não eram da banda. Desde então, Syd Barrett contou até que o nome foi telepaticamente transmitido para ele por um OVNI que passava certo dia. Porém a versão mais aceita durante os primeiros anos da banda e largamente divulgada era de que se tratava do nome de um disco. O disco chamava-se "The Pink Floyd Sound", o nome da banda sendo rapidamente abreviado para apenas Pink Floyd. Este disco conta a versão, foi gravado pela dupla obscura de blues Pink Anderson e Floyd ‘Dipper Boy’ Council.
Embora os dois músicos sejam da mesma parte da América, não há evidência alguma de que Pink e Floyd sequer se conheciam, quanto mais teriam gravado como uma dupla. Não existe nenhum disco chamado "The PINK FLOYD Sound", e hoje se sabe que a união das forcas destes dois artistas obscuros ficou por conta apenas da mente criativa de Syd Barrett. O livro "Shine On Your Crazy Diamond", biografia sobre Syd Barrett, conta que Syd havia viajado para Cambridge à procura de um vocalista para sua banda. Não encontrou o cantor, mas acabou comprando dois discos, e na viagem de trem de volta, possivelmente enquanto namorava a capa, pensou na hipótese de juntar o nome destes dois artistas, Pink Anderson e Floyd Council. O nome soava certo. Tornou-se uma homenagem que salvou estes dois excelentes músicos (segundo todos que ouviram ou tocaram tanto com Pink quanto com Floyd) de uma total obscuridade.

Ouça e veja Pink Floyd aqui:

http://www.youtube.com/watch?v=F84QpFYtDvI&feature=related

http://www.youtube.com/watch?v=Oc4qi03QgOg

Um comentário:

ruialvesluis disse...

Estou aplicado, valeu