sexta-feira, 13 de maio de 2011

Dumee & Dijkgraaf Quinteto: A sensção do jazz brasileiro impressionista


Download: http://www.nimbitmusic.com/dumeedijkgraafquinteto/promos/hiddenlandscapes

"A diversidade de personalidades musicais e os diferentes cenários musicais fazem do Dumee & Dijkgraaf Quinteto uma sensação para diferentes platéias ao redor mundo. Elementos de um triângulo incomum (Europa, Minas Gerais e Rio de Janeiro) compõem este quinteto. A Europa como referência da sofisticação clássica, o equilíbrio e a estrutura estética, Minas Gerais acrescentando ingredientes impressionistas de sonho, delicadeza e panoramas espirituais e o Rio de Janeiro imprindo a personalidade sensual e provocativa de sua paisagem dão o toque ao trabalho deste quinteto de difícil definição, por sua singularidade"
“Somos cidadãos de um mundo sem fronteiras musicais que trazem a fragrância e o toque europeu à mistura e efervecência universal da música instrumental brasileira. Este concerto é uma homenagem a uma geração para quem a música foi, primordialmente, um reflexo da sua alma. O virtuosismo artístico e intelectual fazem o quinteto se expressar com naturalidade, sem perder de vista a beleza, a importância da tradição e da diversidade cultural. O nosso jazz brasileiro impressionista remete ao movimento de luz e cor das artes plásticas na música.
O Impressionismo, que tem também raízes no Brasil, quando Manet, vindo em um navio, atracou no porto do Rio de Janeiro, em 1850, e levou para a Europa as impressões desse “Novo Mundo”. O nosso “Jazz Brasileiro Impressionista” é dos dias de hoje, com uma pitada de passado distante, rico em fantasias e sonhos que preenchem as experiências de nosso imaginário.”
Jan Dumee, Wim Dijkgraaf, Kiko Continentino, Paulo Russo & Marcio Bahia

Site: http://www.dumeedijkgraaf.com/brazilian-jazz-music-pt/


Jazzista de nível internacional, educador e inovador, o holandês Wim Dijkgraaf, tem formação acadêmica como compositor de música clássica contemporânea.
Inspirado pelas publicações de Kenny Werner (Effortless Mastery), Wim é amplamente reconhecido como inovador pela sua facilidade ao tocar gaita. Aos 40 anos de idade, ele influencia e é uma referência para muitos jovens hoje dedicados à gaita.
Toots Thielemans foi uma importante fonte de inspiração quando Wim começou a tocar gaita aos 19 anos e, com o passar do tempo, ele foi desenvolvendo seu próprio estilo de tocar imprimindo seu estilo pessoal, pelo qual é tão conhecido hoje.
Além do domínio de seu som, sua abordagem de improvisação também é notável. Inspirado por compositores como Gustav Mahler, Maurice Ravel, Olivier Messiaen e Béla Bartók, Wim cria frases melódicas modernas, muitas vezes intelectual e ao mesmo tempo lírico, romântico e acessível.
A sua forma de improvisar manifesta sua sólida formação em composição clássica e sua arte de construir materiais originais criados instantaneamente como pequenos blocos musicais de construção.

Wim Dijkgraaf - Velas Içadas - Fórum Harmônica Brasil 2009


Wim Dijkgraaf [ Millioniser ]

2 comentários:

Wim Dijkgraaf disse...

Oi Leandro meu grande amigo,

Que bom que mostra esse projeto no seu blog! Muito obrigado!

Here a link to my Effortless Harmonica site where you will find transcribed solos of everything I play on this album.

http://www.effortlessharmonica.com/harmonica-how-to-play/transcribed-harmonica-solos/

Have fun!

Espero que nos encontramos esse ano de novo!

Um grande abraço,

Wim Dijkgraaf

Leandro Ferrari disse...

Seja sempre bem-vindo meu amigo Wim!!! Espero que nos encontremos em breve! Abs!